Pais manipuladores deixam os filhos em perigo mais tarde

Os adolescentes cujos pais exercem mais controle psicológico sobre eles têm mais problemas para estabelecer amizades e relacionamentos românticos mais tarde, descobriu um estudo.

PaisO controle psicológico dos pais envolveu táticas como usar a culpa, retirar o amor, fomentar a ansiedade ou outras táticas destinadas a controlar as motivações e o comportamento dos jovens, apontaram os pesquisadores da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos.

Os adolescentes cujos pais exercem mais controle psicológico sobre eles têm mais problemas para estabelecer amizades e relacionamentos românticos mais tarde, descobriu um estudo.



Os pesquisadores analisaram se o maior uso do controle psicológico pelos pais no início da adolescência pode impedir o desenvolvimento da autonomia dos adolescentes nos relacionamentos com os pares.

como é uma árvore de iúca

O controle psicológico dos pais envolveu táticas como usar a culpa, retirar o amor, fomentar a ansiedade ou outras táticas destinadas a controlar as motivações e o comportamento dos jovens, apontaram os pesquisadores da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos.



Essas táticas podem pressionar os adolescentes a tomarem decisões de acordo com as necessidades e motivações de seus pais, em vez das próprias, disse Barbara A. Oudekerk, pesquisadora associada da Universidade da Virgínia.



Sem oportunidades de praticar a tomada de decisão autodirigida e independente, os adolescentes podem ceder às decisões de seus amigos e parceiros, acrescentou Oudekerk.

O estudo incluiu 184 adolescentes (idades de 13 e 18), que relataram o grau em que seus pais usavam o controle psicológico.

Os pais que exerceram mais controle psicológico sobre os filhos adolescentes por volta dos 13 anos, encontraram dificuldade em estabelecer autonomia nas relações com os amigos, constatou o estudo.



O estudo também avaliou a capacidade dos adolescentes de raciocinar, expressar confiança e mostrar cordialidade em amizades quando os adolescentes tinham 18 e 21 anos e em relacionamentos românticos aos 18 e 21 anos.

Os pais podem promover ou minar a capacidade dos adolescentes de afirmarem suas próprias opiniões e necessidades em relação a seus amigos íntimos e parceiros românticos, concluiu Oudekerk.

O estudo foi publicado na revista Child Development.